entrevista-de-emprego

A entrevista de selecção é uma conversação entre os representantes da empresa e os potenciais candidatos ao emprego pretendido.

É uma oportunidade que a empresa tem de conhecer os candidatos para determinar se estes preenchem as necessidades da organização e/ou estão disponíveis para trabalhar nas condições oferecidas.

As entrevistas de emprego mais comuns confrontam o candidato com um conjunto de perguntas mais ou menos previsíveis, com um formato tradicional.

As entrevistas de emprego e selecção são compostas por 3 grandes fases.

Fase de introdução (acolhimento do candidato), seguida pelo desenvolvimento (perguntas abertas e fechadas).

As entrevistas de emprego terminam na fase denominada de finalização (altura em que o candidato “pode” fazer questões ou clarificar pontos da entrevista).

Perguntas mais frequentes numa entrevista

  • Fale-nos um pouco de si.
  • Diga-nos 3 qualidades e 3 defeitos seus.
  • Fale-nos do seu percurso académico.
  • Quais são os seus objectivos a curto prazo? E daqui a 2 ou 5 anos?
  • O que gostaria de encontrar neste trabalho?
  • Quais seriam para si as actividades ideais para se sentir motivado?
  • Quais são as características fundamentais para o sucesso no trabalho?
  • Que tipo de actividades são adequadas aos seus objectivos?
  • Que tipo de regras deve ter uma equipa para funcionar bem?
  • Qual é o perfil de pessoas com que se sente mais ‘à vontade’?
  • Pode-nos descrever algumas experiências de trabalho que tenham sido negativas ou positivas?
  • Quais são as suas potencialidades / fraquezas?
  • Indique 3 razões válidas para nós o contratarmos.
  • Gosta de desafios? De que tipo?
  • Existem dificuldades com as quais lide melhor?
  • Como consegue reduzir o stress?
  • Gere bem o seu tempo? Como o consegue?
  • Dedica-se exclusivamente ao trabalho?
  • Que vantagens é que vê em trabalhar em equipa?
  • Estaria disponível para deslocações frequentes ao estrangeiro?
  • O que é que faz nos seus tempos livres?
  • Se pedisse aos seus amigos para o descreverem, como é que eles o fariam?
  • O que é que o frustra mais?
  • Qual foi a decisão mais séria do último ano?
  • Descreva um dia típico de trabalho.
  • Que tipo de organização gostaria de encontrar?
  • Qual será, para si, o período ideal para ser promovido?
  • Como é que se vê daqui a 5 anos?

As 5 perguntas consideradas chave numa entrevista de emprego

O seguinte conjunto de perguntas é essencial para avaliar o desempenho de um candidato.

Não quer dizer que sejam sempre feitas da maneira (tal como estão formuladas), mas avaliam dimensões essenciais da selecção e recrutamento.

  • Na hipótese de se manter nesta função durante algum tempo, qual será o próximo passo da sua carreira? Quanto tempo irá demorar até tomar esse passo?
  • O que é que mudou desde a nossa última conversa?
  • Se lhe fizéssemos hoje a proposta de trabalho, o que é que o faria aceitar e rejeitar?
  • A partir do momento em que lhe fizermos a proposta, quanto tempo é que precisa para pensar na resposta?
  • Qual o salário a partir do qual torna esta função aceite ou não?

Para além destas perguntas mais ou menos previsíveis podem surgir questões menos tradicionais.

São perguntas que, de um modo geral, avaliam a capacidade de improvisação, criatividade e flexibilidade do candidato.

Atitudes correctas no decorrer da entrevista de emprego

A carreira profissional é feita de um conjunto de experiências e opções. Ficam aqui alguns “conselhos” para enfrentar os desafios do primeiro emprego:

  • Atitude positiva (comportamento e postura assertiva e confiante);
  • Facilidade de expressão. Discurso fluente e organizado;
  • Comportamento adequado e cumprimento das “regras gerais da educação”;
  • Capacidade de escuta (as pessoas arrogantes são, muitas vezes, excluídas dos melhores projectos e decisões).
  • Expresse as suas opiniões, mas saiba compreender outros pontos de vistas. Aceite críticas construtivas;
  • Gosto pela aprendizagem e formação ao longo da vida;
  • Capacidade de procurar ajuda;
  • Facilidade no estabelecimento de relações;
  • Não misturar os problemas pessoais com os profissionais;

DEIXE UMA RESPOSTA