Video Curriculum – Regras e Dicas

dicas-video-curriculum-vitae

Um Vídeo CV é uma ferramenta que permite a qualquer um, numa mensagem filmada em vídeo, fazer uma breve apresentação do seu currículo profissional, dando assim oportunidade aos potenciais empregadores de observarem o candidato e de avaliarem, logo numa primeira etapa, as suas competências de comunicação e de expressão oral.

Deve sempre ter presente que o Vídeo CV é um complemento ao seu CV tradicional, por isso evite que o filme se torne numa mera leitura do seu currículo.

Conheça as principais regras e dicas que regem esta nova forma de Vídeo currículo.

1. Cenário

A montagem do cenário onde pretende fazer o filme do CV não tem nada de complicado. Antes pelo contrário, a nossa sugestão é que opte por uma parede branca pois desta forma a atenção fica focada em si, não havendo elementos terceiros que possam distrair o empregador que está a ver o vídeo.

2. Luz

É um factor muito importante porque em filmes amadores muitas vezes a cara do candidato fica na sombra, e perde-se a percepção dos olhos do candidato, e de algumas expressões faciais. Faça primeiro alguns testes e verifique se a sua cara não fica na “penumbra”.

3. Guião

Ter um documento de apoio é fundamental para que o vídeo tenha um certo ritmo, e para que não fique nada por dizer. Deve dedicar algum tempo na construção deste documento porque vai ser o fio condutor da sua filmagem.

Aproveite para testar o guião, à frente do espelho ou de alguém em quem tenha confiança é o ideal. Este guião tem de estar alinhado com a regra seguinte – Duração.

4. Duração

A duração aconselhada é de 1 minuto. Mais que isto e a atenção do empregador perde-se. Além de que aqui a capacidade de síntese do candidato também é posta à prova. Não descure esta regra.

5. Experiência Profissional

Para quem já tem alguma experiência profissional, tente transmitir essa informação com alguns dados quantitativos, pois as empresas gostam de trabalhar com números e ter resultados que possa apresentar dá muita credibilidade à sua candidatura.

Para quem ainda não tem experiência, mostrar numa candidatura que está ávido por aprender e crescer profissionalmente é sempre bem-visto aos olhos do potencial empregador.

6. Crie a sua vantagem competitiva

Esta regra pretende que o candidato tenha uma auto-análise e descubra em si mesmo quais são as suas verdadeiras qualidades e competências que podem ser diferenciadoras numa candidatura.

7. Assuntos a evitar

Falar em vencimentos, condições e horário de trabalho são temas que não devem de maneira nenhuma ser abordados num CV. Deixe esses temas para uma possível fase de negociação com a entidade empregadora. Até lá, nem toque no assunto.

8. Originalidade e criatividade

Este ponto apenas aconselhamos aos candidatos mais artísticos, que pretendem seguir uma carreira criativa. Aí sim, mãos à obra. Se não for esta a situação, a nossa sugestão é que não se aventure por esses caminhos e opte por uma solução séria. É preferível um vídeo mais enfadonho do que cair no ridículo.

9. Vestuário

Tal como no ponto anterior, opte por uma solução discreta, evite o branco porque em filme com uma parede branca por trás não favorece ninguém. Não se esqueça que a imagem é fundamental, por isso escolha uma cor que lhe seja favorável. Não abusar dos acessórios porque podem tornar-se focos de distracção.

10. Ficha resumo

No fim do vídeo sugerimos que elabore um diapositivo onde apareça uma fotografia sua, o nome, data de nascimento, área de formação, e um contacto, que pode ser um e-mail ou um número de telemóvel.

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO