emprego-na-suica

Informações importantes e vitais para quem pretende conseguir um emprego na Suíça.

Instruções sobre como procurar e encontrar trabalho de forma a estar preparado para as exigências Suíças.

Conheça a melhor forma para responder a candidaturas, a preparar-se para as entrevistas e a construir o currículo ideal, ficando assim um passo à frente da concorrência de outros candidatos a trabalho na Suíça.

A grande oferta de emprego na Suíça encontra-se em hotéis e unidades fabris. Nas ofertas de emprego destinadas às unidades hoteleiras o trabalho é sazonal, devido à grande afluência de turistas ser no tempo de queda de neve, sendo que os hotéis encerram durante cerca de 2 meses por ano.

Conseguir um emprego na Suíça já não é tão fácil como foi há alguns anos atrás devido à grande afluência de emigrantes nesse País, mas nada é impossível.

COMO PROCURAR UM EMPREGO NA SUÍÇA?

A maior parte dos postos vagos não é publicada nem nos jornais nem na internet.

Com efeito, estes lugares são oferecidos, seja no interior da empresa seja às pessoas que a contactam directamente.

As relações pessoais e as agências de colocação públicas e privadas são por conseguinte os meios principais para conhecer o mercado do trabalho. Em certos sectores como os da construção, do comércio e da hotelaria, a grande maioria da oferta de postos é publicitada por vias informais. Não hesite pois a utilizar os seus contactos privados e profissionais.

Muitas empresas publicam os postos vagos no seu próprio site internet. Motores de busca ajudá-lo-ão a encontrá-los.

Escolha as empresas que lhe interessam e contacte as mais bem sucedidas.

Os endereços da maior parte das empresas suíças encontram-se sob «membros» da página internet da sua associação, por exemplo:

Economia Suíça (associação principal das empresas suíças)
Swissmem (Associação da Indústria Suíça das Máquinas, dos Equipamentos Eléctricos e dos Metais)
FH (Federação Relojoeira Suíça)
SGCI (organização de cúpula da indústria química e farmacêutica.)
Gastro Suíça (Federação Nacional da Hotelaria e da Restauração)

PLANEAR A VIAGEM

Antes de partir deve planear a sua viagem tendo em conta alguns procedimentos importantes como:

Traduzir o seu Curriculum para Francês e/ou Alemão e tirar cópias;
Efectue um modelo de carta de apresentação em Francês;
Leve fotos suficientes para anexar ao CV;
Tirar fotocópias do diploma, certificados e outras referências;
Assegurar alojamento à chegada, tenha em conta que o preço da habitação é elevado, recorra a casa de familiares ou amigos ou efectue marcação num hotel ou hostel, com antecedência conseguirá preços a partir de 30€;
Efectue contactos prévios de candidaturas de trabalho;
Pesquise o mercado imobiliário para que na fase posterior possa alugar um quarto ou apartamento.

O DOSSIER DE CANDIDATURA

Na Suíça, um dossier de candidatura completo inclui geralmente uma carta de motivação, um curriculum vitae e uma cópia dos seus certificados de trabalho e dos seus diplomas.

Todos os documentos devem ser redigidos numa das línguas nacionais (francês, alemão, italiano). As empresas multinacionais aceitam igualmente as candidaturas redigidas em inglês. Para que o seu dossier se destaque, deve esmerar a apresentação da sua carta de motivação bem como a do seu dossier de candidatura.

O objectivo da carta de motivação é convencer o seu interlocutor que é a pessoa ideal para o emprego posto ao concurso.

Deve por conseguinte formular o seu interesse pelo posto para o qual concorre de maneira concisa e clara. Deve ser informativo e convincente, suscitar o interesse do destinatário, sem esquecer de acrescentar um toque pessoal.

Não hesite em formular os seus requisitos no que diz respeito ao posto e a salientar as suas vantagens. Se não corresponde inteiramente às exigências do posto, mencione este facto mas de maneira positiva.

Preste atenção para não ultrapassar uma página A4 dactilografada (uma carta de motivação não deve ser manuscrita salvo se o empregador o pede expressamente).

Preste ainda atenção à gramática e à ortografia.

CURRICULUM VITAE

Simplicidade, concisão e precisão! O curriculum vitae deve ter no máximo 2 páginas A4 e deve – preferencialmente sob a forma de quadro – incluir os seguintes elementos:

Apelido e nome, endereço, número de telefone, idade, nacionalidade
Experiências profissionais (para os jovens, estágios durante a formação)
Formação (escolas, estudos, profissão)
Competências linguísticas
Conhecimentos em informática
Aptidões específicas
Interesses pessoais (lazeres, vida associativa, etc.)

PREPARAÇÃO PARA A PRIMEIRA ENTREVISTA

Prepare-se minuciosamente e passe em revista os seus pontos fortes e os seus pontos fracos porque deverá dar exemplos concretos. Prepare esta
entrevista simulando anteriormente, porque a primeira impressão que vai dar tem uma influência capital.

A sua roupa tem também a sua importância, porque mostra como se apresentará no seu trabalho. Vista por conseguinte roupa que é habitual no ramo da empresa e da sua profissão.

Se não conhece os hábitos neste campo, é melhor vestir roupa clássica.Informe-se sobre os aspectos da empresa (mercado, situação, concorrentes, etc.). Deve estar apto a fazer perguntas relevantes. Terá que responder a perguntas sobre as suas competências sociais e pessoais.
Informe-se sobre as condições de salários do ramo ou da profissão.

AS CONDIÇÕES DE TRABALHO

A Suíça é reputada pelas suas boas condições de trabalho. No entanto, isto não se aplica a todos ramos e profissões.

Deve informar-se. Certos ramos aplicam contratos colectivas de trabalho (CCT), ou seja um contrato escrito entre um ou vários patrões e as associações de trabalhadores (sindicatos).

Contem disposições sobre as relações de trabalho entre o patrão e o empregado bem como disposições destinadas às partes contratantes do CCT.

A DURAÇÃO DO TRABALHO

A lei suíça fixa a duração máxima do tempo de trabalho a 45 horas por semana para pessoas empregadas em empresas industriais assim como para o pessoal de escritório, o pessoal técnico e os outros empregados, incluindo o pessoal de venda das grandes cadeias de comércio de retalho. Para todos os outros trabalhadores, o limite é de 50 horas.

Atenção: o trabalho temporário efectuado de noite, ao domingo e durante os dias feriados dá lugar a uma remuneração especial.

VISTOS DE RESIDÊNCIA

Se após os 3 meses não conseguir arranjar trabalho terá de requer às autoridades locais uma permissão de residência de curta duração (Permissão tipo L) válida por mais três meses. Esta permissão poderá ser estendida em prazos idênticos até ao máximo de um ano.

Se conseguiu empregar-se o com um contrato de trabalho de duração superior a um ano então poderá candidatar-se a uma permissão de residência de 5 anos (Permissão tipo B) que será renovada se as condições se mantiverem ao fim desse período.

Quem provar ter meios financeiros suficientes e um seguro de  saúde e acidentes poderá requer esta mesma permissão sem estar empregado.

AS FÉRIAS

O direito às férias é um direito fundamental que o empregador deve conceder a qualquer trabalhador para cada ano de serviço: cinco semanas para os trabalhadores e os aprendizes até à idade de 20 anos; quatro semanas para os trabalhadores e os aprendizes com mais de 20 anos.

OS SALÁRIOS

É necessário notar que o nível dos salários varia fortemente em função do ramo económico e da região. A lei suíça não fixa qualquer salário mínimo.

Acontece contudo que o CCT de certos ramos fixa salários mínimos, como na restauração e na hotelaria.

Os CCT podem fixar salários superiores, uma duração semanal de trabalho inferior, um número de dias de férias superiores ou mesmo uma contribuição superior do empregador para a previdência profissional. Certos CCT são válidos apenas em certos cantões.

Antes de ir à sua primeira entrevista pode informar-se junto dos sindicatos do ramo sobre os ordenados usuais.

Atenção: o salário é depositado geralmente numa conta. Por isso, é necessário que tenha uma conta bancária ou postal na Suíça.

AS DEDUÇÕES SOCIAIS DO SALÁRIO

Se no contrato de trabalho estiver estabelecido um determinado salário, trata-se do salário ilíquido do qual ainda serão deduzidas as contribuições sociais, nomeadamente:

O seguro velhice e sobreviventes (AVS), o seguro invalidez (AI) e os subsídios para perda de rendimento (APG): 5,05% do salário (sem limitação).

O seguro desemprego (AC): 1,1% do salário. Sobre a parte de salário entre os 126.000 e os 315.000 francos suíços aplica-se ainda uma contribuição de solidariedade de 1%.

A previdência profissional (LPP): aproximadamente 7,5% do salário assegurado, em função da idade do segurado e da instituição de previdência

O seguro contra os acidentes não profissionais (AANP): entre 0,7 e 3,4% do salário, em função do ramo (limitação: CHF 126’000.– por ano) Salvo no caso do seguro contra os acidentes não profissionais, o empregador contribui com uma parte igual à sua!

Atenção: As contribuições para o seguro de saúde não fazem parte das deduções sociais do salário.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS TAMBÉM...

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO...