erros-evitar-curriculum-vitae

O curriculum é crucial no momento de conseguir o emprego desejado, e os erros devem ser minimizados ao máximo, assim apresentamos um guia de erros a evitar num Curriculum Vitae.

Numa sociedade que se desloca a grande velocidade e que coloca enormes desafios às organizações desportivas, as competências pessoais, académicas e profissionais assumem particular importância na melhoria da capacidade de resposta das organizações à dinâmica de mudança.

Cada vez mais, os pormenores fazem a diferença entre contratar um bom colaborador ou um colaborador eficaz.

Procuramos assim, ajudá-lo a criar e construir um curriculum que valorize os seus pontos fortes e as suas capacidades, para que durante o processo de candidatura a uma organização seja evidente e claro a mais-valia que será para quem selecciona e escolhe os candidatos a um cargo, uma função ou um projecto.

Erros a evitar num CV

Bom, se ainda não sabe já devia saber, mas cá vão os erros mais frequentes a fazer um CV:

1 – Desleixo

No caso dos currículos impressos, a qualidade da impressão é muito importante. Por isso, prefira imprimir o seu currículo em impressoras de boa qualidade e não tire cópias em máquinas copiadoras.

Um currículo com boa qualidade de impressão e em bom papel, além de facilitar a leitura, mostra o quanto você se importa com a sua imagem e a sua carreira.

Não esqueça de ler, reler e verificar possíveis erros gramaticais e também o tipo de letra que usou (misturar muitos tipos pode prejudicar a leitura do currículo).

Pedir para um amigo ler o seu currículo é uma boa saída para não deixar passar pequenos erros.

2 – Linguagem desapropriada

O currículo nada mais é do que uma comunicação profissional e deve ser escrito de maneira formal, clara e impessoal. Procure evitar o uso de pronomes pessoais nas frases – coisas do tipo “eu desenvolvi um projecto”, substituindo por algo como “desenvolvimento de projecto”.

O uso excessivo do pronome “eu” pode dar a ideia de um profissional egocêntrico e prepotente.

3 – Datas desencontradas

Cuidado ao citar os períodos em que esteve em cada empresa e em cada função. Colocar datas de entrada e saída de cada emprego é importante para que o seleccionador saiba a velocidade em que as coisas aconteceram na sua carreira.

Deixar de lado essas datas pode causar dúvidas nas pessoas que estão analisando o seu histórico profissional.

4 – Informações desordenadas

Se tem experiência em campos de trabalho diversos e acredita que todos devam ser incluídos, evite colocá-los por ordem cronológica ou por outro critério que baralhe os dados

Separe os segmentos por tópicos diferentes, como Vendas e Formação. Assim o seu currículo fica mais claro e você não confunde a cabeça do seleccionador.

5 – Citar detalhes dos dados pessoais

Esqueça! Tanto nome de filhos e parentes como números de documentos (Carta de Condução, Nº BI) servem apenas para cadastro em sites de Emprego.

Os seleccionadores não querem perder tempo a ler detalhes que podem ser conferidos depois. Portanto, não mencione essas informações.

6 – Exagerar nos enfeites

Não aplique cores e muitos recursos no texto do currículo. O texto limpo é uma das garantias de que o seleccionador não vai se cansar de ler. Coloridos e excessos de marcadores atrapalham a leitura.

7 – Informações desatualizadas

O seu currículo deve ser um panorama actual dos seus trabalhos e realizações profissionais, além de conter os últimos cursos realizados e os conhecimentos adquiridos.

Um currículo muito desactualizado pode fazer com que você perca a oportunidade de conseguir um novo emprego, pois demonstra descuido e não informa devidamente sobre a sua actuação.

8 – Não fazer o resumo das suas habilidades

É muito importante descrever suas principais realizações, metas alcançadas e as suas capacidades mais requisitadas. Ajuda (e muito) a destacar-se entre as centenas de currículos.

9 – Informações incompletas

Simplesmente listar os empregos pelos quais passou, fazendo uma descrição crua das suas obrigações, vai fazer com que o seu seja mais um entre milhares de currículos.

Dê ênfase aos diferenciais, como o desenvolvimento que teve em seus trabalhos anteriores e as metas que conseguiu atingir.

10 – Escrever em demasia

Procure ser sucinto e descrever apenas o que realmente interessa para ganhar a atenção do recrutador. Evite, por exemplo, mencionar no currículo as razões pelas quais deixou os empregos anteriores ou o facto de ter o nome sujo no mercado.

Esses assuntos, só devem ser mencionados durante a entrevista, se o recrutador perguntar. O currículo é o resumo dos factos e dos empregos mais importantes de sua carreira.

Então será a hora de deixar de lado empregos passageiros e sem importância, que não tenham grande influência em sua vida profissional. O currículo pode até ser um pouco longo, mas as informações devem ser claras e concisas para atrair a atenção do seleccionador.

1 COMENTÁRIO

  1. O meu obrigado. Será o novo método, pelo qual irei e estará subscrito, por onde em momento de tão grande névoa, mais parece ser uma bola quando cai, fica em grande dimensão. e claro o pânico instala-se. Já referido, este e o momento crucial por onde, junto do vosso auxilio, poderei encontrar refugio.
    Atenciosamente,
    Venceslau Pedro da Silva

DEIXE UMA RESPOSTA